PARCEIROS APOIADORES

Polícia Civil deflagra paralisação e operação padrão

CRISE NA SEGURANÇA PÚBLICA

Os policiais civis anunciaram também que não vão participar de desfiles de 7 e 20 de setembro

As delegacias de polícia no Estado estão registrando ocorrências apenas de casos considerados graves, que envolvam crianças e idosos, nesta quinta-feira (1º). Os policiais civis promovem uma paralisação de 15 horas, contra o parcelamento e o desmonte da segurança pública. A paralisação acontecerá em todo o estado.

A direção da UGEIRM deliberou que, devido aos constantes parcelamentos de salários, à crise na Segurança Pública e a situação dos presos em carceragens das delegacias, vai orientar os policiais civis a não participarem das festividades do 7 de setembro e do 20 de setembro no nosso Estado.

No entendimento da UGEIRM, além de este não ser um momento para festividades, é uma incoerência do governo consumir recursos com festividades enquanto os servidores públicos estão com seus salários parcelados. Além disso, os desfiles de 7 de setembro e de 20 de setembro se enquadram nas orientações da Operação Padrão, de não trabalhar fora do horário de expediente.

Operação Padrão

A direção da UGEIRM, também deliberou pela ampliação da Operação Padrão até que seja resolvida a situação dos presos que se encontram nas carceragens das delegacias, de forma ilegal. Essa situação tem colocado em risco a integridade física dos policiais e da população. Apesar de existir uma decisão judicial, que obriga o governo do estado a solucionar o problema e transferir todos os presos que se encontram a mais de 24 horas nas carceragens das delegacias, a situação só vem se agravando.

Fotos: Ugeirm/divulgação e Lidiane Mallmann/Informativo do Vale

Fotos: Ugeirm/divulgação e Lidiane Mallmann/Informativo do Vale

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now