PARCEIROS APOIADORES

Polícia Civil cumpre ordem judicial em Livramento na operação Colheita Maldita


Na manhã desta sexta-feira (19) a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária (DEAT), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), desencadeou a Operação Colheita Maldita no RS e no Paraná. Foram cumpridas 17 ordens judiciais em oito cidades do Rio Grande do Sul, tais como Rio Grande, Pelotas, Passo Fundo, Cruz Alta, Sant'Ana do Livramento e Porto Alegre, e uma no Estado do Paraná.

A ação teve como objetivo reprimir a prática, em tese, dos crimes de apropriação indébita, associação criminosa e lavagem de dinheiro, entre outros, no âmbito de uma cooperativa agrícola. Foram apreendidos documentos relacionados aos crimes em escritório da empresa, os quais serão analisados. Segundo os delegados Max Otto Ritter e André Lobo Anicet, a investigação teve início no segundo semestre de 2016, a partir da denúncia de agricultores que foram lesados pela Cooperativa dos Agricultores de Plantio Direto Ltda (COOPLANTIO).

Segundo estimativa esta cooperativa teria desviado mais de 170 mil sacas de soja, gerando um prejuízo no valor estimado de R$ 17 milhões de reais. A ação teve por objetivo apreender documentos que comprovem os crimes investigados, em que pese haja robusta prova obtida na quebra do sigilo bancário e fiscal dos investigados –salientaram o delegados.

Participaram da Operação Colheita Maldita 85 policiais da Polícia Civil Gaúcha e seis da Polícia Civil do Paraná em 30 viaturas policiais.

Uma coletiva à imprensa foi realizada pela Polícia Civil-ouça o áudio:

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now