PARCEIROS APOIADORES

Projeto de poesia com apenados incentiva a escrita e a leitura


A professora Maira Marques e o acadêmico do segundo semestre do curso de Direito do campus da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) de Alegrete desenvolveram no dias 3 e 6 de julho, um projeto com os apenados do Presídio Estadual de Alegrete. O trabalho contou com a participação da psicóloga e técnica da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Lidiane Oliveira.

O projeto, segundo a docente, teve como objetivo trabalhar a poesia como instrumento de ampliação de horizontes das pessoas encarceradas, incentivando a escrita e a leitura. “O tema foi “Por que poesia?”Conversamos sobre diversos poetas brasileiros, entre eles Mario Quintana, e provocamos a escrita dos apenados”, comenta a professora.

A escritora Cláudia Gonçalves, que está participando da 38ª edição da Feira do Livro do município também foi convidada pela docente a participar do projeto. No dia 3, os seis apenados envolvidos no trabalho foram incentivados a escrever uma poesia. Já nesta quinta-feira, 6, a atividade foi concluída com a leitura dos poemas escritos por eles.

Maira lembra do pensamento do sociólogo Zigmunt Baumann que dizia que existe uma parcela da sociedade considerada fora do giro econômico, são vidas desperdiçadas, consideradas lixo e o lixo tem cheiro ruim, ninguém quer tê-lo junto. O sociólogo diz isto comparando a lixeira ao presídio. "Na vivência com os apenados, nestes dois dias de projeto, falou-se de poesia, cantou-se com alegria, mas, sobretudo, foi possível ver o quanto errados estamos em acreditar e manter pessoas exigidas a sobreviver em ambiente insalubre, convivendo dia a dia com outros tantos em cubículos fétidos, disputando o pouco espaço com ratos, baratas e falta de tolerância", contextualiza a docente.

A professora acredita, ainda, que aqueles que tiveram acesso a poesia ou qualquer outra forma de atenção e apoio, provavelmente não irão repetir o erro que lhes colocou no presídio. "Um dia todos os que hoje estão presos serão livres e nós da Urcamp de Alegrete vamos trabalhar para que não retornem. Os projetos continuam no próximo semestre", completa Maira Marques.

O encontro de conclusão do projeto foi marcado por música, poesia, compartilhamento de experiências e muita emoção.

Fonte: Claudenir Munhoz/Assessoria de Imprensa e Comunicação Interna

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now