PARCEIROS APOIADORES

BM: prisão ameaça; porte ilegal de arma; dano ao patrimônio e lesão corporal

SANT'ANA DO LIVRAMENTO

Prisão por ameaça-violência doméstica

No domingo (03), próximo a meia noite, foi despachada via rede rádio uma guarnição da BM para prestar apoio a conselheira tutelar que havia ido até o local para verificar uma denúncia de violência doméstica na rua João Carlos Righi, bairro Wilson. A conselheira tutelar relatou ter sido ofendida no local, motivo pelo qual solicitou a BM, onde também a moradora foi ameaçada por seu companheiro, o qual estava na casa e foi preso pela guarnição do POE e conduzido a DPPA onde foi realizado o Auto de Prisão em Flagrante Delito-APFD.

Porte ilegal de arma de fogo No domingo (03), por volta das 23h55, o Ciosp despachou a guarnição da BM, na rua Sebastião Gomes, nº 215, bairro Registro, no local realizou contato com a vítima (mulher) , com antecedentes policiais, esta alegou que teria sido agredida pelo seu companheiro e que seu filho de sete anos de idade efetuou um disparo de uma espingarda de propriedade de seu pai “o acusado” , também com antecedentes policiais.

Os policiais localizaram o acusado em uma residência a aproximadamente 400 metros do local do fato, quando entregou a arma que havia levado com ele, espingarda calibre .22. Os policiais apreenderam ainda na casa do acusado uma arma de pressão.

Os envolvidos na ocorrência foram encaminhados ao PAM. A vítima alegou que foi agredida a socos e pontapés e deseja representar criminalmente contra o acusado e solicita as medidas protetivas da lei Maria Da Penha.

Em contato com a autoridade policial que foi determinado ocorrência simples.

Lesão corporal, dano ao patrimônio público, desobediência, desacato e resistência No domingo (03), por volta das 05h, uma guarnição da BM, durante patrulhamento pela avenida Presidente João Belchior Goulart, Centro, ao lado de um estabelecimento comercial deparou-se com uma mulher caída em via pública, e populares dizendo que ela havia sido agredida pelo seu companheiro. A guarnição observou que a vítima, mulher que estava extremamente embriagada, mal conseguia sentar, sendo que o acusado, um homem, estava com ela o tempo todo.

Foi solicitado o SAMU para atendimento da vítima, tendo chego em poucos instantes, e quando estavam medicando-a, a filha dela de 20 anos de idade, chegou embriagada e começou a insultar a mãe, chamado ela de bêbada maldita, que era pra Brigada abandonar a ocorrência porque era normal ela fazer isso, momento em que foi solicitado para que ela se retirasse do local e não tumultuasse mais pois tudo estava sendo resolvido, foi quando a filha investiu contra a guarnição e começou a ofender os policiais com palavras de baixo calão e contra a honra dos mesmos, destacando que eram um bando de mortos de fome.

Foi dado foz de prisão a acusado por desato, desobediência e resistência, e todos foram conduzidos a DPPA, sendo que na chegada a filha com um chute quebrou o painel da viatura da Brigada Militar. Já na DPPA, a vítima disse que em nenhum momento queria registrar contra seu marido e que quer apenas ser amiga dele, pois estão juntos a 1 ano.

Foi feito contato com a autoridade policial que determinou o registro da ocorrência. A vítima desiste de qualquer procedimento quanto ao seu marido. Foi realizado o registro por dano qualificado- art. 163 e 329, e por lesão corporal.

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now