PARCEIROS APOIADORES

Pichações: cidade de Dois Irmãos faz acordo para autores limparem pinturas não autorizadas

10/03/2018

A cidade de Dois Irmãos, no Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul, costumava ser limpa e bem cuidada, até as pichações invadirem as ruas. A pintura não autorizada é crime com pena prevista de três meses a um ano de prisão, além do pagamento de multa.

Em busca de uma solução para o problema, a polícia passou a fazer acordos para que os autores limpem as pinturas não autorizadas.

Algumas das pinturas são uma espécia de assinatura do autor da pichação. Comparando as marcas com a caligrafia dos suspeitos os policiais conseguem identificar os autores. A polícia negociou, e os pichadores aceitaram: é hora de reparar o dano.

Com tinta na mão, eles vão para a rua deixar tudo como estava. Os agentes acompanham o trabalho. "É importante que eles percebam o tamanho do dano que eles cometeram. A cidade não autoriza, e eles também têm essa noção", explica uma policial.

A ação educativa foi acompanhada por um promotor de Justiça. Até a tinta usada para cobrir as pichações vai ser paga pelos autores.

"A lei prevê essa hipótese de reparação do dano, desde que sendo voluntário, espontâneo, sem nenhuma situação de vexame, de constrangimento, antes de oferecimento de denúncia, sobretudo nos delitos que não tenham violência ou grave ameaça", explica o promotor Wilson Grezzana.

O resultado é cidade limpa e o início de uma parceria para incentivar a expressão dos meninos. "Com esse movimento surgiu a ideia de tornar a pichação uma arte, a arte do grafite. Nós iremos disponibilizar um espaço para que essas pessoas, que antes estavam fazendo pichações, possam desenvolver a arte do nosso município, embelezando mais a nossa cidade", explica Tania Teresinha da Silva, prefeita de Dois Irmãos.

 

Fonte: G1/RBSTV

Fotos:Giovani Grizotti/RBS TV

Compartilhar
RT
Please reload

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

© Copyright 2016 Correspondente O Repórter. Desenvolvido por Gath Soluções em TI