PARCEIROS APOIADORES

Impasse na Santa Casa se agrava e prefeito tenta dar garantias aos médicos

Sem previsão para pagamento de remunerações atrasadas aos médicos da Santa Casa de Misericórdia de Sant'Ana do Livramento, os profissionais cobraram solução diretamente do prefeito Ico Charopen. Em reunião ocorrida na noite de terça-feira (17), as reivindicações de mais transparência na gestão, pagamento de valores pendentes desde 2016 e melhores condições para o trabalho foram relatadas ao chefe do Executivo municipal e ao administrador do hospital, Wainer Machado, que também já foi prefeito.

Prefeitura é responsável A Santa Casa está sob intervenção da prefeitura e essa é a primeira vez que se conseguiu realizar uma discussão ampla sobre os graves problemas da instituição com seus gestores.

Ao se pronunciarem, Charopen e Machado afirmaram que vão buscar mais recursos para a instituição e se comprometeram a analisar as propostas trazidas pelos médicos para garantir o adequado funcionamento do hospital. Entre as medidas sugeridas está a qualificação da estrutura para realização de procedimentos de alta complexidade e a destinação de parte dos tributos municipais ao hospital, além da sabida necessidade de melhora da estrutura física para atendimento e da hotelaria hospitalar. “Esse é o único hospital com atendimento SUS para uma população de quase 100 mil pessoas, precisa receber mais atenção”, destacou a médica Luciane Peixoto, delegada regional Simers.

O administrador Wainer Machado informou que valores de 2018 em atraso serão quitados quando ingressar na Prefeitura o montante aprovado pela Câmara Municipal, por meio de emenda parlamentar, no início deste mês. Machado ressaltou ainda que, a partir da apresentação do balanço financeiro da instituição, relativo a 2017, a Santa Casa vai buscar empréstimo junto a uma instituição financeira para quitar a dívida anterior (2016 e 2017) com os médicos. Dessa forma, os profissionais decidiram aguardar mais alguns dias para a administração informe sobre a viabilidade ou não do negócio. Algumas especialidades, como a Radiologia, tiveram seu último pagamento referente aos serviços prestados em janeiro deste ano, e não foram contempladas na proposta de pagamento apresentada.

O prefeito Charopen reconheceu as dificuldades financeiras da instituição e disse que não vai medir esforços para que a situação seja modificada. “A Santa Casa perdeu credibilidade ao longo do tempo, mas temos que reverter isso juntos”, afirmou. O prefeito estava acompanhado do secretário de Saúde, Sergio Aragon, e o procurador do município, Ramzi Zeidan. Pelo Simers, compareceram o diretor Willian Adami e a delegada regional, Luciane Peixoto.

Adami afirmou que a assembleia, com a presença do prefeito e secretários municipais, teve bom resultado, mas é preciso avançar com mais velocidade. “O envolvimento do prefeito diretamente na discussão foi importante passo no caminho da recuperação da Santa Casa de Livramento, mas precisam apresentar soluções imediatas aos médicos, profissionais da saúde e população. Não há tempo a perder”, frisou.

Fonte: Simers