PARCEIROS APOIADORES

Santa Casa: Simers questiona recursos e Sindisaúde anuncia nova paralisação dos funcionários

O diretor do Simers Willian Adami reuniu-se, na última quarta-feira (5), com o prefeito de Santana do Livramento, Ico Charopen, para discutir a aplicação de recursos financeiros na Santa Casa de Misericórdia do município. O pedido de explicações foi feito devido não só aos atrasos no pagamento das remunerações dos médicos – que já chega a três meses neste ano – mas também à falta de condições de trabalho. Além disso, os valores relativos aos sobreavisos também não estão em dia.

Em sua manifestação, o prefeito disse que a Santa Casa já recebe o máximo de recursos possível e não acenou com qualquer possibilidade de incremento nos valores. “A prefeitura já está colocando na Santa Casa além das suas possibilidades”, disse Charopen. A reunião também contou com a presença do Procurador do Município, Ramzi Zeidan, do secretário de Saúde, Sergio Aragon, e do administrador da Santa Casa, Wainer Machado. Os três últimos reforçaram que a casa de saúde precisa de ajustes. Uma das possibilidades é de modificações no serviço de sobreavisos. Zeidan também salientou que a intervenção na Santa Casa, que deveria terminar neste mês, deverá ser prorrogada até o final do ano.

O diretor do Simers salientou que, mesmo sendo notória a grave situação da Santa Casa, falta transparência no relacionamento da gestão com os colegas médicos. “O administrador pede apoio da categoria para que seja mantida a assistência, mesmo com o injusto atraso no pagamento dos honorários que, somado, passa de 7 meses para algumas especialidades. Por outro lado, é preciso que enxerguemos claramente quais são os passos que estão sendo tomados pelo administrador e pela prefeitura, que em última análise, é responsável direto pelo hospital enquanto estiver mantida a intervenção. Numa situação delicada, omissão ou falta de clareza tornam o cenário insustentável”, salientou Adami.

Paralisação O presidente do Sindisaúde em Livramento, Silvio Madruga, informou durante entrevista na quinta-feira (06) que a situação dos atrasos nos salários dos funcionários continuam na mesma. Com uma folha e meia de salários e vales alimentação atrasados, a categoria definiu que a partir de segunda-feira (10), iniciará uma nova paralisação. Segundo Madruga, a partir das 9h a categoria retoma a paralisação das atividades por uma hora. O mesmo será feito a tarde, também com uma hora de paralisação da categoria. "Os trabalhadores estão pagando para trabalhar, nem vale transporte estão recebendo", destacou o sindicalista.

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now