PARCEIROS APOIADORES

Com Sartori, nove ex-governadores gaúchos ganharão pensão vitalícia no RS

José Ivo Sartori (MDB) é o último chefe do Executivo a ter direito ao benefício da pensão vitalícia para ex-governadores do Rio Grande do Sul. Atualmente, a pensão é de R$ 30.471,11, paga mensalmente. Como informou o repórter Gabriel Jacobsen, o ex-governador não recusou receber benefício e, por isso, passará a recebê-lo, a contar do mês de janeiro, pelo resto da vida.

O fim do benefício foi estabelecido por lei, de autoria da deputada Any Ortiz (PPS), aprovada em 2015 pela Assembleia Legislativa. Pelo texto, o governador eleito, Eduardo Leite (PSDB), 33 anos, não terá direito a receber a pensão por toda a vida após deixar o Piratini. Caso tivesse, ele poderia recebê-la já a partir dos 37 anos . A lei prevê que futuros chefes do Executivo tenham o benefício limitado aos quatro anos seguintes ao fim do mandato.

Além de Sartori, outros oito ex-governadores já recebem a pensão especial pelo fato de terem estado à frente do Palácio Piratini. São eles: Tarso Genro (PT), Yeda Crusius (PSDB), Germano Rigotto (PMDB), Olívio Dutra (PT), Antonio Britto (eleito pelo PMDB), Alceu Collares (PDT), Pedro Simon (PMDB) e Jair Soares (PP). A ex-governadora Yeda Crusius chegou a recusar o benefício, durante parte do mandato como deputada federal, mas pediu para voltar a recebê-lo, em outubro de 2018.

Com isso, Yeda acumulou a pensão de ex-governadora (R$ 30.471,11) e o salário de deputada federal (R$ 33.763), desde outubro de 2018 até o fim de seu mandato, encerrado em janeiro de 2019. Em 2017, gerou polêmica o fato de Yeda ter sido escolhida para integrar a Comissão Especial da Câmara criada para tratar sobre supersalários. A polêmica se deu porque a ex-governadora, somando pensão e salário de parlamentar, chegou a acumular R$ 66 mil em vencimentos em agosto daquele ano.

Viúvas

Além dos ex-governadores citados, quatro viúvas de ex-governadores também recebem benefícios pagos pelo Estado. Somente para elas, o Estado desembolsa R$ 1,5 milhão por ano.

Entre as beneficiadas estão:

  • Neda Mary Eulalia Ungaretti Triches – viúva de Euclides Triches, morto em 1994.

  • Nelize Trindade de Queiroz – viúva de Sinval Guazelli, morto em 2001.

  • Marilia Guilhermina Martins Pinheiro – viúva de Leonel Brizola, morto em 2004. (também recebe pensão do governo do Rio de Janeiro)

  • Mirian Gonçalves De Souza – viúva de Amaral de Souza, morto em 2012.

Fonte: Gaúcha ZH

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jorge Flores Paines 
Jornalista DRT-15097

Radialista DRT-5765

Quer Anunciar?

WhatsApp(55)98415-2150

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now